Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Na recepção a estudantes, UFSCar reafirma compromisso com diversidades

Na recepção a estudantes, UFSCar reafirma compromisso com diversidades

Nos dias 5, 6 e 7 de fevereiro, a UFSCar recebe o primeiro conjunto de estudantes que iniciam em 2018 sua trajetória acadêmica na Universidade, a partir da aprovação no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para um dos cursos de graduação da Instituição.

UFSCar - São CarlosNos dias 5, 6 e 7 de fevereiro, a UFSCar recebe o primeiro conjunto de estudantes que iniciam em 2018 sua trajetória acadêmica na Universidade, a partir da aprovação no Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para um dos cursos de graduação da Instituição. "Este é um momento muito importante para a UFSCar, que se transforma a cada ano com a chegada dessas novas pessoas, e para esse grupo de estudantes, que têm o seu primeiro contato com este que será um espaço tão importante de convivência ao longo dos próximos anos. Por isso, julgamos fundamental, além de manifestar a alegria em receber essas pessoas na comunidade UFSCar, reafirmar nosso compromisso histórico de ser uma instituição que prima pelas diversidades como um componente da excelência acadêmica", registra o dirigente da Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE) da UFSCar, Djalma Ribeiro Junior.

A SAADE, inclusive, é uma das iniciativas que concretizam o compromisso mencionado pelo Secretário. Criada em 2015, a SAADE, vinculada diretamente à Reitoria, é o lugar institucional que tem a função de promover e articular ações de valorização das diversidades e de construção de espaços formativos para o respeito às diferenças. A Secretaria, no entanto, é fruto de processos iniciados muito antes de sua criação, especialmente a construção e aprovação, em 2006, do Programa de Ações Afirmativas (PAA) da UFSCar, que, dentre outras ações, implantou a reserva de vagas nos cursos de graduação para estudantes do ensino público, da população negra e indígenas (hoje, há reserva também para pessoas com deficiência, além do ingresso de pessoas em situação de refúgio). A criação do PAA muito antes da legislação nacional - que institui a reserva em todo o sistema federal de Educação Superior em 2012, com a lei nº 12.711/2012 - tornou a UFSCar uma referência para as experiências que se seguiram.

A partir da criação da SAADE, a UFSCar empreendeu a construção participativa e dialógica de sua Política de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade, em um processo que envolveu a comunidade dos quatro campi da Universidade. O documento resultante, aprovado em outubro de 2016, é composto por um conjunto grande de diretrizes gerais e específicas em cada uma das três áreas a partir das quais está organizada a atuação da SAADE: Relações Étnico-Raciais; Inclusão e Acessibilidade; e Diversidade e Gênero. "A UFSCar é uma das poucas universidades que tem um documento institucional que destaca a valorização das diversidades e o combate a todas e quaisquer manifestações preconceituosas e discriminatórias. A Política é resultado das experiências de uma década de política de ações afirmativas e norteia as ações cotidianas para que possamos continuar avançando, sempre em diálogo com os diferentes coletivos", destaca o Secretário.

Em agosto do ano passado, a UFSCar também aderiu ao Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz e dos Direitos Humanos, uma iniciativa conjunta dos ministérios da Justiça e Cidadania e da Educação voltada à promoção da educação em Direitos Humanos no Ensino Superior brasileiro, com projetos que articulam ações nos campos do ensino, da pesquisa, da extensão, da gestão e da convivência comunitária e universitária. Mais informações sobre todas essas iniciativas podem ser acompanhadas no Blog da SAADE. O contato com a Secretaria também pode ser feito pelo telefone (16) 3351-9771, pelo e-mail ou pessoalmente, na área Sul do Campus São Carlos, atrás do edifício das pró-reitorias de Graduação (ProGrad) e de Extensão (ProEx).

"Neste momento, a mensagem principal é justamente que, na UFSCar, todas as pessoas são bem-vindas. Dentre as várias ações formativas, preventivas, voltadas à garantia dos direitos de todas as pessoas, nós temos construído campanhas de prevenção às violências - como, por exemplo, a de prevenção à violência de gênero na Tusca [Taça Universitária de São Carlos] e na Calourada, idealizada e concretizada por estudantes -; no entanto, também existem canais institucionais para o acolhimento a vítimas e para denúncias, inclusive garantindo o anonimato, no caso da Ouvidoria. Não toleramos qualquer tipo de preconceito, discriminação, violências e, para que continuemos avançando, contamos com cada uma das novas pessoas chegando à UFSCar neste momento", conclui Ribeiro Junior.